Perguntas de entrevista de Advogado associado | Glassdoor.com.br

Perguntas de entrevista de Advogado associado

32

Perguntas de entrevista para o cargo de advogado associado compartilhadas pelos candidatos

Principais perguntas de entrevista

Ordenar: RelevânciaPopularidade Data

Experiências anteriores.

1 resposta

Expliquei minha vivência nos últimos empregos, detalhando o trabalho feito e a rotina.

Apenas perguntas sobre a experiência profissional e quais áreas gostaria de atuar.

1 resposta

Quais atividades desempenhadas no meu antigo local de trabalho.

1 resposta

Se eu tinha trabalhado com direito securitário.

1 resposta

Experiências anteriores e objetivos profissionais

1 resposta

Motivo para buscar outro emprego em pouco tempo (menos de um ano).

1 resposta

Quanto tempo de experiência, como foram os últimos trabalhos, relação com família.

1 resposta

Perguntaram apenas se eu possuía experiência.

1 resposta

Redação: 13 perguntas: 1. Conceito de consumidor e fornecedor? Consumidor é toda pessoa física ou jurídica que adquire ou utiliza produto ou serviço como destinatário final. Fornecedor é toda pessoa FÍSICA, JURÍDICA, pessoa pública, pessoa privada, nacional ou estrangeira, entes despersonalizados – sociedade irregular, massa falida. Fornecedor é o que “desenvolvem atividade” 2. Conceito de decadência e prescrição no CDC? Prescrição: aplica-se apenas ao regime de responsabilidade pelo fato do produto ou do serviço. Nos casos em que há acidente de consumo. Art.27CDC. Inicia-se a partir do conhecimento do dano e da autoria Decadência é o VÍCIO APARENTE OU DE FÁCIL CONSTAÇÃO: é aquele que é perceptível pelo consumidor. * Tratando-se de produto ou serviço não durável, o prazo será de 30 dias; • Tratando-se de produto ou serviço durável, o prazo será de 90 dias. Inicia-se a partir da entrega do produto ou do término da execução do serviço 3. Casos em que não se aplica CDC? Contrato de Aluguel - contrato de aluguel Relação não se aplica o CDC Condômino e Condomínio – multa de condomínio não se aplica o CDC. Notário e Tabelião – reconhecimento de firma no meu nome, não se aplica o CDC. 4. Em que casos inverte o ônus da prova? O consumidor é parte vulnerável na relação de consumo. E encontrará sérias dificuldades em provar determinados fatos em juízo. Não é automática a inversão do ônus da prova ao distribuir a ação. Requisitos da inversão do ônus da prova: 1°HIPOSSUFICIÊNCIA - Quando o consumidor for hipossuficiente em provar o fato. 2° VEROSSIMILHANÇA DAS ALEGAÇÕES 5. Qual é o momento da inversão do ônus da prova? Será até o despacho saneador, pois o juiz sanearia o processo, fixaria os pontos controvertidos e inverteria o ônus da prova. 6. Responsabilidade objetiva do fornecedor, responsabilidade subjetiva e qual é a responsabilidade do comerciante? Quais casos que excluem a responsabilidade solidária? Responsabilidade do fornecedor: Objetiva e solidária vício de produto e vício de fato. Responsabilidade do comerciante: Responsável subsidiariamente 1. Quando não fornecer a identificação do fabricante ou não o fizer de forma clara 2. Quando este não conservar o produto de maneira correta. 7. O que ato atentatório à dignidade da justiça? Resposta: O não comparecimento injustificado do autor ou do réu à audiência de CONCILIAÇÃO é considerado ato atentatório à dignidade da justiça e será sancionado com MULTA de até 2% da vantagem econômica pretendida ou do valor da causa, revertida em favor da União ou do Estado. 8. Se o juiz indefere prova pericial. Qual é o recurso cabível? Não cabe agravo. É renovada em sede de preliminar em Recurso de Apelação. 9. Se o juiz indefere a impugnação ao valor da causa. Qual é o recurso cabível? Não cabe recurso. É renovada em sede de preliminar em Recurso de Apelação. 10. O fiador não participou no processo de conhecimento e está sendo citado no processo de execução. Você como advogado, o que deve alegar? ILEGITIMIDADE PASSIVA. Não tendo participado do processo de conhecimento (ação de despejo cumulada com cobrança de aluguéis), o fiador é parte ilegítima para figurar no polo passivo da execução da sentença. 11. Qual é a diferença e prazos da Execução de execução, cumprimento de sentença, ação de cobrança e ação monitória? 12. Qual é a diferença de PENHORA e ARRESTO na execução? ARRESTO: O NCPC estabeleceu que, se for realizado o arresto (pré-penhora) no processo de execução, depois da citação e do não pagamento, o ato se converterá automaticamente em penhora, independentemente de novo termo. Se o oficial de justiça não encontrar o executado, arrastar tantos bens quantos bastem para garantir a execução PENHORA: O NCPC estabeleceu que o bloqueio de dinheiro por meio eletrônico será realizado sem dar ciência prévia ao executado. O juiz tem o prazo de 24 horas para cancelar os bloqueios múltiplos e que o banco tem que executar a ordem em igual prazo. 13. Discorra sobre Desconsideração da personalidade jurídica? Admite a desconsideração APENAS quando restar provado desvio de finalidade ou confusão patrimonial e mais prejuízo ao credor (art. 50 do CC). Em caso de abuso da personalidade jurídica, caracterizado pelo desvio de finalidade, ou pela confusão patrimonial, pode o juiz decidir, a requerimento da parte, ou do Ministério Público quando lhe couber intervir no processo, que os efeitos de certas e determinadas relações de obrigações sejam estendidos aos bens particulares dos administradores ou sócios da pessoa jurídica. O NCPC passou a prever, expressamente, a desconsideração da personalidade jurídica inversa (já era admitida pelo STJ), na qual se afasta o patrimônio do sócio para alcançar o patrimônio da pessoa jurídica. O NCPC encampou a jurisprudência do STJ, afirmando que não há necessidade processo autônomo para que seja desconsiderada a personalidade jurídica, podendo ocorrer em qualquer fase processual

1 resposta
110 de 32 Perguntas de entrevista