Encontre o emprego, Gerencie sua carreira, Melhores empresas, Qualidade de vida

Como a cultura corporativa guia propósito e decisões nas empresas

A cultura de uma empresa cria sintonia entre seus funcionários. É ela também que irá guiar os valores, tradições e o comportamentos dentro do escritório, além de criar um sentimento de pertencimento e orientar o propósito da companhia.

E, indo além, a cultura também guiará algumas decisões de negócio, principalmente sobre os produtos e serviços oferecidos. Pode ser que não seja algo “tátil” em seu dia a dia profissional, mas é provável que a empresa em que você trabalha já tenha criado esforços para definir que fatores servirão como pilares para a sua cultura corporativa.

Uma vez que ela cria uma conexão entre funcionário e empresa, torna-se uma das protagonista quando o assunto é propósito profissional – que, como revelamos neste link, é o principal motivo para brasileiros buscarem um novo emprego.

Para te mostrar como funciona tudo isso em diferentes lugares, conversamos com algumas das empresas com maiores notas de avaliação no quesito “cultura” na nossa plataforma. Siga lendo:

Princípios básicos

A cultura de uma empresa sempre será uma tradução do conjunto de valores e princípios básicos seguidos por seus funcionários. Para a Creditas, por exemplo, as coisas giram em torno da transparência e honestidade, pensamento de dono, autonomia e liberdade para testar e errar.

Esses serão os valores propagados pela empresa desde os comunicados internos até a estruturação das equipes e do próprio escritório. “Todos passaram por um treinamento de líderes em que falamos sobre o que é ser um líder Creditas e o que esperamos dele. Lá abordamos muito de nossos valores e de como fazemos as coisas por aqui”, compartilhou Giulia Silveira, Cultura & Desenvolvimento da fintech de empréstimos.

Esses princípios básicos também servem para guiar a dinâmica de trabalho, fluxo de atribuições e o grau de autonomia dado pela empresa para seus funcionários.

Por exemplo, o QuintoAndar, solução que está tornando o mercado imobiliário mais ágil e fácil para aluguéis residenciais, acredita que privar seus funcionários da dinâmica que aplica no mercado não faz o menor sentido. “Ao promovê-los, asseguramos que o QuintoAndar está cumprindo seu papel de forma que reflita verdadeiramente o que somos e buscamos”, disse Carolina Quintella, Lead of Culture and Development.

Além de aspectos relacionados ao estilo de trabalho e gestão praticados no local, a cultura corporativa também pode expressar a responsabilidade e posicionamento da empresa na sociedade. “Em qualquer lugar do mundo, as pessoas ThoughtWorkers compartilham as mesmas características culturais essenciais. Encorajamos orgulhosamente, apaixonadamente e ativamente a ThoughtWorks e a nossa indústria a refletir e incluir a sociedade a que servem”, comentou Grazi Mendes, Head of People.

Conexão com o propósito de cada profissional

O grau de influência de uma cultura corporativa sobre os posicionamentos e desenvolvimento de produtos e serviços é claro. É observando toda essa dinâmica que profissionais poderão ter uma proximidade em questões de valores e crenças com a companhia, trabalhando todos os dias em sintonia com aquela operação com um claro propósito em mente.

Diversas empresas nasceram para atender um propósito específico na sociedade, como é o caso da Quero Educação, plataforma que conecta estudantes com universidades. A sua missão é ajudar pessoas a escolherem o curso ideal, matriculando-se por um preço que podem pagar.

É com isso em mente que as coisas funcionam por ali. “O aluno é o motivo da nossa existência. Sua experiência é o que nos move. É por ele e para ele que todos nós trabalhamos”, compartilhou Lilian Tomioka, Employer Branding da companhia.

Em um cenário em que profissionais podem trocar de emprego por sentirem falta de conexão com um propósito, gestores têm se preocupado em promover seus valores no cotidiano de seus funcionários, ainda que as funções exercidas não estejam diretamente ligadas à missão da empresa.

Em uma gigante como a Takeda Farmacêutica, é natural que muitas posições não estejam ligadas ao desenvolvimento de novos produtos para a saúde mundial. Existem cargos administrativos, de comunicação, vendas e muitos outros além dos laboratórios em que novas tecnologias são criadas todos os dias.

Em casos como esse, é essencial criar uma “aura” que una todos esforços em prol de uma única missão. Para a Takeda, é promover uma saúde melhor e um futuro mais brilhante para pessoas por todo o mundo. “As lideranças são constantemente treinadas para que levem aos seus liderados a cultura da empresa e que realmente vivenciem isso na rotina de trabalho”, comentou Veronika Falconer, Diretora Executiva de RH na Takeda no Brasil.

Evolução da média de notas de cultura da empresa na plataforma:

2018 3,38
2017 3,3

As empresas mais bem avaliadas no quesito cultura:

Empresa Nota em cultura
Escale 4,8
Mercos 4,78
ThoughtWorks 4,77
Group Software 4,74
Creditas 4,71
Yaman 4,71
QuintoAndar 4,69
Doctoralia 4,64
Quero Educação 4,6
Takeda Farmacêutica Brasil 4,58