A cultura empresarial no processo seletivo

Quando um funcionário pede demissão após um curto período, uma das perguntas mais comuns é se ele tinha uma boa combinação cultural com a empresa. A pessoa pode ter um currículo impressionante e ter um bom desempenho na entrevista – mas logo pode se tornar evidente que não havia um compartilhamento de valores e perspectivas com a empresa.

Em situações assim, vimos um desperdício de recursos financeiros e também de esforços das pessoas envolvidas. Por isso, as empresas priorizam cada vez mais os aspectos culturais de um candidato na hora de fazer uma contratação. 

1- Valores compartilhados

Contratar olhando para cultura não significa preencher o escritório com pessoas iguais, todas com uma perspectiva idêntica. A diversidade deve sempre ser incentivada, pois isso quase sempre traz mais dinamismo e sucesso para as empresas. 

Ao invés de observar como as pessoas parecem superficialmente, as empresas devem tentar descobrir se um candidato tem a atitude certa. Não importa se os membros do seu time discordam de música ou futebol, desde que, como equipe, possam trabalhar juntos para realizar um bom trabalho.

Os valores variam de acordo com a organização. Entenda como isso funciona na sua empresa e quais características pessoais ajudam a identificar esses valores no processo de seleção.

2 – Habilidades interpessoais

O processo de recrutamento é uma oportunidade para avaliar os traços de personalidade – ou habilidades sociais – mais adequados à sua empresa.

Por isso, é importante que os recrutadores realizem testes comportamentais para fornecer uma lista de pessoas que não apenas têm a experiência e as qualificações técnicas desejadas, mas também qualidades comportamentais de acordo com a cultura da organização.

3 – Busque por respostas naturais

O processo seletivo é, em geral, um momento desconfortável para muitos candidatos e pode criar  situações artificiais ou forçadas, fazendo com que os candidatos tenham reações menos naturais. Isso torna ainda mais difícil para o recrutador fazer uma boa avaliação.

Tente deixar o clima mais leve possível, peça sempre exemplos de situações reais e não se esqueça de realmente ouvir as respostas do candidato. 

4 – Cultura em empresas jovens

Nem sempre é o caso de um candidato exibir todos os atributos certos desde o início – caso contrário, não haveria espaço para desenvolvimento. É por isso que as empresas geralmente buscam alguém com potencial para crescer na equipe. 

Da mesma forma, uma empresa muito jovem talvez ainda não tenha estabelecido seus valores essenciais, de modo que seus primeiros funcionários podem ajudar a moldá-los, sob o olhar do fundador ou CEO da organização.