cultura nubank

Como SAP e Nubank investem em cultura

A premiação dos Melhores Lugares para Trabalhar celebra as empresas mais bem avaliadas genuinamente dentro do Glassdoor. Esses ambientes de trabalho são altamente elogiados por seus funcionários dentro da plataforma, recebendo boas notas e avaliações em diversos quesitos.

Não é novidade que a cultura têm se tornado cada vez mais relevante para as decisões profissionais, impactando diretamente o trabalho de atração e retenção de talentos, desenvolvida por profissionais de Recursos Humanos. Nosso time de Pesquisa Econômica mapeou uma série de tendências para a nova década, e uma delas corrobora com a tese de que cultura deve ser foco nas organizações. Outra pesquisa recente mostra também que esse é um fator ainda mais importante do que o salário para metade dos brasileiros. 

Pensando nisso, batemos um papo com Marcelo Carvalho, Diretor de RH da SAP Brasil, e Ana Paula Vargas Maia, Gerente de Marca Empregadora do Nubank, respectivamente o 1º e o 10º lugar no ranking para entender como essas duas empresas de DNAs diferentes têm a dizer sobre o tema. Confira! 

SAP

Em termos de engajamento, a empresa que ficou na primeira posição da lista aposta em ações de employee experience que impactem os profissionais em diferentes estágios. “Nossa estratégia é melhorar a experiência de cada colaborador. Mapeamos os momentos marcantes da jornada desde o momento em que a pessoa se interessa pela SAP, passando pela admissão, desenvolvimento, promoção e finalmente a saída ou aposentadoria, além de momentos como o retorno de uma licença médica, ou quando ela recebe feedback. Queremos tornar esses momentos memoráveis e marcantes para gerar maior engajamento com o propósito da organização”, conta Carvalho, da SAP. 

Quando o assunto é cultura, a empresa aposta em diversidade e transparência: “Acreditamos que assim somos capazes de gerar valor para a organização, para nossos parceiros, clientes e seus respectivos clientes. A transparência é um pilar forte que cria oportunidades para prover feedback e debater ideias. Acreditamos na pluralidade de gerações coexistindo e trocando experiências. E somos uma empresa realmente de portas abertas, onde todos os funcionários têm acesso a qualquer nível hierárquico dentro da organização, incluindo os estagiários, que têm reuniões esporádicas com os presidentes, tanto no SAP Labs como na SAP Brasil, diz Carvalho. 

Nubank

O Nubank é enfático ao citar seu propósito e missão: “Nascemos para lutar contra a complexidade e empoderar pessoas em suas vidas financeiras. Desde o primeiro momento, o cliente sempre esteve no centro, e isso só é possível a partir do momento em que temos pessoas aqui dentro que estejam engajadas com o nosso propósito e que estejam no ambiente necessário para que possam fazer seu melhor trabalho”, conta Ana Paula, do Nubank. 

Segundo ela, a empresa se preocupa em criar um ambiente em que as pessoas sejam livres para serem exatamente quem são, que se sintam intelectualmente desafiadas e que vejam propósito naquilo que fazem. “Isso também está muito atrelado à forma como protegemos e nutrimos nossa cultura. É essencial que cada Nubanker viva nossos valores diariamente e que existam rituais que mantenham essa coesão, principalmente neste momento de hiper crescimento”, diz. 

Um exemplo de ritual é o Coffee Break, evento quinzenal que reúne todos os nossos Nubankers (inclusive os baseados em outros escritórios, via call) para que a liderança compartilhe atualizações do negócio e que outros times possam compartilhar conquistas e projetos. Outras iniciativas envolvem a jornada do profissional, desde o processo de recrutamento, ao onboarding e desenvolvimento das pessoas em um ambiente de alta autonomia. “As pessoas e a nossa cultura são nossa maior força. É o que nos trouxe até aqui e o que vai nos levar além, e é algo que nenhuma outra empresa consegue replicar”, diz Ana Paula. 

 

Sobre o prêmio

A lista de Melhores Lugares para Trabalhar do Glassdoor é baseada exclusivamente na opinião dos funcionários, que fornecem feedbacks sigilosos sobre seu ambiente de trabalho na plataforma. 

Os vencedores do prêmio foram determinados com base em avaliações compartilhadas entre 23 de outubro de 2018 e 21 de outubro de 2019. Para ser considerada, a empresa deve ter pelo menos 1.000 funcionários globalmente e ter recebido pelo menos 30 avaliações no período. A lista final é compilada usando o algoritmo proprietário do Glassdoor, sob a liderança da nossa equipe de pesquisa econômica, e leva em consideração a quantidade, qualidade e consistência das avaliações.