entrevistar candidato

O que não fazer ao entrevistar um candidato

Muitos recrutadores podem pensar que tem total controle sobre o processo de seleção, mas a verdade é que algumas atitudes podem assustar os candidatos. Seja a entrevista para uma vaga júnior ou para um cargo de gestão, é importante oferecer uma experiência que colabore para a atração dos melhores talentos. Levando em consideração que durante o processo de seleção a empresa também está sendo avaliada, aqui vão algumas dicas do que não fazer ao entrevistar um candidato.

1 – Ir despreparado

Uma das maneiras mais simples de desanimar um candidato é começar a entrevista despreparado. Gastar os primeiros minutos lendo o currículo ou fazendo perguntas para as quais você já deveria saber a resposta são atitudes que podem dar a impressão de que a empresa não está interessada ou não valoriza aquele profissional. Também é importante estar bem informado sobre a vaga – as habilidades necessárias, como é o cotidiano e quais funções serão desempenhadas.

2 – Abordar assuntos inapropriados

Perguntas sobre religião, orientação sexual ou intenção de ter filhos são, na maioria das vezes, desagradáveis e constrangedoras. Além disso, podem transmitir uma postura discriminatória por parte da empresa. Uma alternativa muito mais saudável é transmitir a cultura e os valores da empresa na conversa sem precisar tocar em assuntos pessoais. Você também pode fazer perguntas comportamentais adequadas para saber informações-chave sobre os candidatos sem ser invasivo demais.

3 – Falta de ritmo

Tenha em mente que o candidato reservou parte do dia dele e se preparou para aquele momento. Conduzir a entrevista de maneira acelerada pode indicar falta de interesse em conhecer mais sobre o profissional; alongar demais o processo pode demonstrar falta de preparo ou descaso com o tempo do candidato. Organize-se para ter o tempo necessário disponível para a entrevista e mantenha um ritmo agradável para que o processo seja interessante.

Saiba como fazer o questionário de entrevista perfeito.

4 – Falar demais

É importante informar o candidato sobre as características da vaga, a cultura da empresa e o que ele pode esperar do ambiente de trabalho, mas não se alongue em assuntos que não estão relacionados ao processo seletivo. Não deixe que você se torne o foco da entrevista – lembre-se de dar abertura para que o candidato compartilhe suas experiências e tire dúvidas.

5 – Não fazer anotações

É essencial transmitir ao candidato que você está comprometido com o processo e interessado no que ele tem a compartilhar. Um profissional buscando por emprego sabe que não será o único entrevistado para uma vaga e pode interpretar a falta de anotações como descaso ou desinteresse em revisitar a conversa que vocês tiveram.

6 – Tornar o processo complexo demais

Não há problema algum em criar um processo desafiador e com múltiplas etapas, mas tome cuidado para não tornar a experiência confusa ou cansativa. Realizar uma infinidade de testes online antes mesmo de ter a entrevista agendada e depois passar por várias etapas presenciais pode ser desanimador para boa parte dos candidatos – especialmente para profissionais com mais experiência.

Leia mais sobre como influenciar a experiência do candidato positivamente.