Conquiste o emprego

3 dicas direto do RH para se dar bem em processos seletivos

3 dicas direto do RH para se dar bem em processos seletivos

Se você busca uma nova oportunidade no mercado, essa é a sua chance de ouvir de quem mais sabe sobre processos seletivos: profissionais de RH de grandes empresas. Reunimos neste artigo insights para que você possa se destacar e escolher a empresa ideal para seu momento de carreira.

Veja o resultado de conversas com quem atua na área de recursos humanos de companhias como XP Inc, Souza Cruz, C6 Bank, Energisa e mais para descobrir o que você deve mirar para se dar bem nos processos seletivos de 2020.

Estude sobre a empresa

Para os profissionais de RH, uma dica crucial é que o candidato faça sua lição de casa antes do processo seletivo.

É claro que existirão oportunidades durante o processo para conhecer sobre a dinâmica daquela companhia, mas, saber o que a empresa tem em comum com você pode ser crucial, segundo Elisama Mascarenhas, coordenadora de DHO da Energisa.

Para Tereza Coelho, coordenadora de RH da DMCard, vale de tudo na hora de conhecer mais sobre a empresa, inclusive pesquisar as redes sociais, principalmente para aquelas que possuem perfis especiais que mostram como é o cotidiano daquele lugar.

Entrar no perfil da empresa no Glassdoor também é essencial na jornada de pesquisa do candidato. É aqui que as companhias podem ser avaliadas por seus funcionários e ex-funcionários, reunindo informações valiosas sobre como é trabalhar lá. Essa ideia é defendida por Oliver Haider, Team Leader de Employer Branding da XP Inc.

Atenção para a inteligência emocional

Se você está pensando em concorrer a uma vaga, saiba que sua inteligência emocional será avaliada durante as diferentes etapas do processo seletivo. Segundo Marina Castro, Head de RH da Souza Cruz, competências como liderança, influência e resiliência são requisitos essenciais para os candidatos desenvolverem.

Essas características podem ser facilmente identificadas em testes de personalidade, entrevistas com o RH ou gestor da vaga ou nas temidas dinâmicas em grupo. Embora isso seja visto pelos recrutadores, o candidato sempre deve ser ele mesmo no processo seletivo. “Busque um ambiente que te faça feliz, com cultura alinhada aos seus valores. Precisa ter match. O restante vai acontecer naturalmente”, defende Manuela Rosa, coordenadora de RH da e-Core.

Saiba o que você quer da empresa

Ao mesmo tempo que você busca informações relevantes sobre a empresa, novas dúvidas surgirão e expectativas serão criadas. No processo seletivo, é hora de trabalhar essas duas coisas que apareceram durante a sua lição de casa.

Nunca deixe de fazer perguntas ao recrutador. Para Mariana Rocha, head de People e Cultura da idwall, além de mostrar um interesse genuíno na empresa e na vaga, você terá mais informações que te ajudam a entender se aquele lugar realmente é adequado para seu momento de carreira.

E é conhecendo mais sobre a vaga e o lugar onde você quer trabalhar que você terá brilho nos olhos e uma verdadeira convicção no processo seletivo, destacando-se como o candidato ideal. “É preciso ter prazer e vivenciar a experiência do processo seletivo. Nós trabalhamos para que isso seja muito positivo, independentemente do resultado”, completa Rafael Brazāo, head de RH do C6 Bank.


Quer mandar bem em um processo seletivo? Poste um conteúdo no Glassdoor e conheça as perguntas feitas por cada empresa.