Conquiste o emprego, Dicas de entrevista

4 motivos que estão te impedindo de conseguir uma entrevista de emprego

4 motivos que estão te impedindo de conseguir uma entrevista de emprego

Buscar emprego pode ser uma experiência frustrante, principalmente quando as oportunidades mais desejadas acabam não dando certo e convites para entrevista são escassos. Toda carga emocional envolvida nesse processo de conseguir uma entrevista de emprego pode desanimar os candidatos, tornando a busca pela vaga ideal cada vez mais cansativa. 

Se você não é convidado para muitas entrevistas de emprego, saiba que o problema pode estar na forma como você procura vagas e se comunica com os recrutadores, e não necessariamente em suas experiências profissionais.

Felizmente, ambas suposições para sua dificuldade em conseguir uma entrevista de emprego possuem resoluções práticas! Vamos te mostrar como sua busca pela próxima oportunidade profissional pode ser mais assertiva, impactando diretamente no número de convites para conversas com os recrutadores.

Isso pode te ajudar: Como receber vagas de emprego personalizadas no seu email

Antes, pense no profissional que você é

Toda a sua história profissional impacta no seu desempenho durante a busca por um trabalho, como a relevância das companhias por onde você passou, os cargos que você ocupou, quanto tempo você passou empregado ou desempregado. Além disso, os fatores sobre educação, como cursos e a própria graduação, também são sempre levados em conta. 

Com essas informações, é preciso ter um olhar mais estratégico a respeito do profissional que você é e o caminho que você deseja trilhar no mercado de trabalho. Busque desenvolver os pontos que podem te fazer parecer menos competitivo e realce aquilo que te destaca entre os concorrentes. 

Descobrindo pontos de melhoria

Se existe dificuldade em conseguir uma entrevista, mas você confia em suas experiências e habilidades profissionais, é bem provável que algo esteja sendo feito de maneira errada. Confira algumas dicas:

1. Seu currículo não está bem elaborado 

O currículo é como se fosse uma fotografia de toda sua experiência e aquilo que você pode fazer profissionalmente. Muitas vezes, será por meio desse documento que o recrutador fará a primeira análise, podendo rejeitar a candidatura imediatamente ou te classificar para a próxima etapa.

Seja estratégico e garanta que seu currículo transmita as informações necessárias para te posicionar como um bom candidato. Dê informações de maneira sucinta e objetiva, mas faça com que o recrutador entenda o seu potencial e o valor que seu trabalho poderia ter na empresa. 

Uma dica importante é sempre adaptar o seu currículo para cada vaga de emprego conforme aquilo que os recrutadores buscam. Esse tipo de personalização demonstra mais proximidade cultural com a empresa também.

2. Seus emails ou carta de apresentação precisam melhorar

Pode até parecer antiquado, mas os campos de “fale sobre você” ou até mesmo os emails que você envia nas candidaturas são importantes para seu desempenho. 

Se você não demonstrar uma boa comunicação e se mostrar verdadeiramente interessado naquela oportunidade, pode ser que isso seja usado como um critério negativo na hora do recrutador decidir continuar ou não com você. 

Por isso, prepare um bom texto que apresente quem você é e quais são os seus objetivos profissionais. A mesma dica do tópico anterior também vale: adapte e personalize esse campo para cada candidatura, modificando o conteúdo conforme o perfil da empresa e as peculiaridades da vaga.

Leia também: Entrevista de emprego depois dos 40 anos

3. Você está passando uma imagem equivocada

Você pode até ser um profissional com experiências coesas e que se conectem com o que é esperado para a vaga, mas transmitir uma imagem negativa pode acabar com as chances de conseguir a entrevista de emprego. 

Todos os textos que você envia, como currículo, carta de apresentação e respostas de testes serão analisados e levados em conta na hora de fazer um convite ou não.

Esse tipo de julgamento acontece para filtrar candidatos que não fazem sentido com a cultura corporativa de determinada empresa. Fique de olho também em suas redes sociais, principalmente o LinkedIn, pois elas podem ser consideradas nessa análise.

4. Você está mirando em quantidade e não em qualidade

A busca pelo emprego não deve ser feita atirando para todos os lados. Você deve gastar seu tempo sendo assertivo e selecionando apenas as vagas que são condizentes com suas experiências e seu perfil profissional. 

Muitas oportunidades requerem o preenchimento de formulários, testes e outros campos com perguntas sobre sua carreira ou comportamento. Responder a tudo isso custa um tempo precioso. 

Esse tempo poderia ser mais bem gasto com outras atividades, como procurando vagas mais relevantes, fazendo cursos online e até trabalhos extras como freelancer, oportunidades que vão adicionar mais conhecimentos e habilidades para o seu currículo.